História da reciclagem

A indústria do papel tem origem na reciclagem. O material começou a ser produzido no mundo a partir da reutilização de trapos, sendo convertido em polpa para gerar outros produtos.

No Brasil, não foi diferente: a reciclagem começou simultaneamente ao início da fabricação do papel, há mais de 100 anos. Além de usar o papel descartado após o consumo, as indústrias importavam celulose para abastecer suas unidades.

A partir da década de 1970, o desenvolvimento das florestas plantadas para fins industriais impulsionou o crescimento do setor, o que estimulou o consumo e, consequentemente, a disponibilidade de papéis recicláveis.

O avanço da reciclagem como fonte acessível de matéria-prima limpa está diretamente ligado às questões econômicas. Nas últimas décadas, a atividade ganhou força também por conta dos desafios socioambientais dentro do conceito de sustentabilidade.

Ao longo das décadas, os sistemas de reciclagem de papel e suas aplicações em novos produtos evoluíram. Além do aumento do papel reciclado para imprimir e escrever, o desenvolvimento da produção de embalagens, com base em tecnologias avançadas que diversificam seus usos para atender os padrões de consumo, contribuiu nesse processo.